Posts Tagged ‘estatística’

Os números da Itália em 2011

26 de Julho de 2012

Sempre é bom atualizar os números da Itália, consistentemente em segundo lugar na produção mundial de vinhos dos últimos anos. Há uma clara tendência na redução do volume de produção e também na redistribuição do vinho entre suas vinte regiões vinícolas. Os números abaixo mostram as regiões do Veneto e Emilia-Romagna assumindo a liderança de produção outrora liderada pelas produtivas regiões da Sicilia e Puglia. Nestas duas últimas regiões  a ordem é modernização e busca pela qualidade em detrimento da quantidade. Há fortes investimentos nessas regiões de produtores consagrados em regiões famosas no centro e norte da Itália, sobretudo Veneto, Piemonte e Toscana.

De todo modo, a disputa entre Norte e Sul continua acirrada, e muito  superior à produção das regiões centrais italianas (Toscana, Umbria,  Molise, Abruzzo, Marche e Lazio). 

Quadro atual das regiões italianas

Quanto às denominações mais nobres, há um decréscimo visível nos chamados Vdt (vino da tavola), e um aumento consistentes das DOCG/DOC, juntamente com a crescente IGT. A tendência ainda maior de queda dos chamados Vino da Tavola é reforçada pelo incentivo de produção de vinhos DOCG/DOC e IGT nas regiões sulinas, sobretudo Puglia, Calabria, e Basilicata.

O gráfico acima mostra claramente esta equalização entre as principais denominações a despeito da forte tendência de queda na produção total de vinhos nos últimos anos, desde 2005.

Single Malt Scotch Whisky: Parte VI

22 de Setembro de 2011

O que faz Vinho Sem Segredo, um blog sobre vinhos, escrever seis artigos sobre Whisky? Primeiramente, a sommellerie atual abrange vários tipos de bebidas além do vinho. Em segundo lugar, estamos falando do destilado mais consumido no planeta. Por último, a própria complexidade do tema, exige esclarecimentos mais detalhados.

De todo modo, Single Malt Scotch Whisky é uma bebida nobre e de certo modo desconhecida até mesmo, dos amantes de Whisky. Sem ele, todos os famosos e badalados Blended Whisky não teriam a fama que têm. A presença dos Single Malts lhes dão alma e profundidade.

Distribuição de vendas: Blended Scotch Whisky

Segundo dados de 2009 da Associação de Whisky Escocesa (www.scotch-whisky.org.uk), percebemos claramente a exclusividade do Single Malt Whisky, bem como sua importância para a qualidade dos whiskies mais comerciais. Fazendo um paralelo com o mundo dos perfumes, o Malt Whisky seria a essência, o extrato, servindo de base para uma indústria influente e sofisticada.

De todo Scotch Whisky comercializado no mundo em 2009, apenas cerca de 6% são Malt Whiskies engarrafados. Entretanto, sua participação a granel e no chamado Blended Whisky é bastante significativa, chegando perto de 40% da produção total.

Em continente europeu, o consumo de Blended Scotch Whisky é liderado sobretudo pela França e Espanha. Alemanha e Grécia seguem num bloco significativo, mas inferior ao primeiro. No restante do mundo, Estados Unidos, Ásia e Venezuela, apresentam grande participação neste mercado.

Distribuição de vendas: Malt Scotch Whisky

Voltando ao nosso Malt Scotch Whisky, dados de 2009 mostram participação destacada no consumo de países como Estados Unidos, Índia (também um grande produtor de Whisky) e França, além evidentemente, do Reino Unido. É bom ressaltar que apenas 59% deste mercado é de Malt Whisky engarrafado, sendo o restante a granel.

No encerramente deste tema, a convivência saudável de vinhos e destilados é perfeitamente possível utilizando o bom senso. Após uma bela refeição com vinhos, por que não finalizarmos o momento com um Single Malt Scotch Whisky? acompanhado de chocolates, frutas secas, biscoitos abaunilhados ou charutos, além de uma boa conversa, pode ser um gran finale.

Vinho do Porto: Estatísticas

28 de Março de 2011

Dados recentes (2009/2010) comprovam a importância do Vinho do Porto na região do Douro, com 773.708 hl (hectolitros) produzidos. Este número equivale a quase 60% do todo o vinho produzido no Douro (1.328.624 hectolitros). O Douro ainda é com folga a região mais produtiva de Portugal.

Números oficiais fornecidos pelo IVDP (Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto) nos dão uma idéia de seu atual mercado:

Em 2010, cinco países incluindo Portugal, respondem por praticamente 80% do comércio de Vinho do Porto:

  • França ……………………………….. 28,5%
  • Holanda ……………………………… 14,2%
  • Portugal ……………………………… 14,0%
  • Bélgica ………………………………… 12,5%
  • Reino Unido ………………………… 10,4%

Esses números refletem o consumo maciço de Portos sem designação especial, ou seja, Tawnies e Rubies básicos.

Comercialização dos principais tipos de categoria especial de Portos em 2009:

  • Reino Unido ……………………………. 32,0%
  • França …………………………………….. 13,6%
  • Estados Unidos ……………………….. 12,1%
  • Portugal ………………………………….. 11,0%

 Esses países concentram 68,7% do comércio de Portos Especiais.

De toda a quantidade comercializada em 2009 de Portos de categoria especial (um milhão seiscentas e trinta e sete mil caixas de 12 garrafas), segue abaixo a participação de cada tipo:

  • Ruby Reserva ………………………………………………. 38,2%
  • Indicação de idade (10, 20, 30, 40 anos) ………. 25,9%
  • Porto LBV …………………………………………………….. 19,8%
  • Tawny Reserva ………………………………………………. 9,4%
  • Vintage …………………………………………………………… 5,1%
  • Colheita ………………………………………………………….. 1,6%

Por esses dados, percebemos a exclusividade de Vintages e Colheitas e compreendemos melhor seus preços. Portanto, quando beberem um Colheita, lembrem-se da raridade deste tipo de Porto.

Segundo dados de 2009, os Portos de categoria especial representam 33,3% dos valores comercializados de Vinho do Porto, e 17,6% em termos de produção (volume) neste mesmo ano.

Em breve, teremos uma série de artigos sobre vários aspectos de um dos vinhos mais adorados por ingleses e franceses, nascido das diferenças e conflitos dessas grandes nações, o Vinho do Porto.


%d bloggers like this: